TV Câmara

Diretoria de proteção social da PMF relata redução no número de moradores de rua em Florianópolis

terça-feira, 20 Agosto, 2019 - 19:06

A Tribuna Livre da sessão da Câmara de Vereadores de Florianópolis abordou a questão das pessoas em situação de rua no município. Quem ocupou o espaço para explicar o tema foi o diretor de proteção social da Secretaria Municipal de Assistência Social, Sandro Azevedo. O requerimento para a realização do debate foi feito pelo suplente de vereador, Luciano Formighieri (PSDB), no período em que assumiu o mandato no Legislativo Municipal por cerca de um mês.

“Não queremos ser a cidade que mais abriga moradores de rua. Queremos ser a cidade que melhor acolhe esses moradores, que os ajuda a se reintegrar na sociedade e que saiam da rua, que deixem para trás essa condição”, explicou Sandro, destacando as ações desenvolvidas pelos servidores municipais. São disponibilizadas cerca de 200 vagas em abrigos na Ilha e no Continente e, diariamente, são servidos café, almoço e jantar para até 150 pessoas na Passarela do Samba. Mesmo assim, essas vagas nos abrigos muitas vezes não são completamente preenchidas.

Levantamento da Prefeitura mostrou que o número de pessoas em situação de rua vem caindo em Florianópolis. Em 2016, eram 937 moradores de rua cadastrados. No ano de 2017 o número caiu para 850. O número atual, no cadastro computado até o final do primeiro semestre de 2019, é de 459 pessoas nessa situação.

“Florianópolis tem também o problema de administradores de outras cidades que pagam vans para enviarem moradores de ruas de outros municípios para Florianópolis”, afirmou o vereador Marcelo da Intendência (PP). Após o questionamento, Sandro confirmou o problema mas reforçou que a situação estaria atualmente controlada, sem novos registros de ocorrências, após ações do Ministério Público sobre o tema para investigar a prática.