TV Câmara

Força Tarefa criada pela rotatória na SC-403 nos Ingleses vistoria local do projeto

sexta-feira, 31 Julho, 2020 - 16:05

Na manhã desta sexta-feira (31/07), a Força Tarefa criada para analisar a instalação de uma rotatória na chegada da SC-403 ao bairro de Ingleses do Rio Vermelho vistoriou o local da intervenção. Há duas alternativas em análise técnica: a inversão do retorno com a instalação de uma faixa de aceleração para o bairro ou a construção de uma rotatória em formato oval, que seria a adequação mais completa para solucionar o problema. Essa equipe de trabalho é composta por representantes da Câmara Municipal de Florianópolis, pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e pela Secretaria Estadual de Infraestrutura.

“O anseio da comunidade é grande para termos novamente esse retorno para o bairro. E a reunião aqui foi muito produtiva. Participou a sociedade civil organizada, os empresários do bairro, além dos secretários do município e do Estado. A gente aproximou as duas pastas para buscar um projeto. Agora estamos buscando unir esforços entre o empresariado local para acelerarmos um projeto em definitivo, que deve ser uma rotatória”, explicou o vereador Marcelo da Intendência, proponente da criação da força tarefa.

O local já teve um retorno para o bairro no momento da entrega da duplicação da SC-403, mas a obra não previa medidas de segurança e isso ocasionou uma série de acidentes no local. Esse retorno acabou sendo fechado. Agora, a cobrança é pela reabertura dessa alternativa, mas com adaptações que permitam segurança, como a faixa de aceleração ou a construção da rotatória. O fechamento prejudicou muito o comércio da Avenida Internacional, principal via dos Ingleses.

“A Câmara foi um grande articulador entre as esferas municipal e estadual. Estamos aqui em conjunto em busca de uma solução que contemple as demandas do bairro e que permita uma fluidez maior do trânsito. A proposta do município é que a gente estude uma solução de baixo custo e de resposta rápida que a gente consiga colocar em prática logo. E construir com o Estado uma proposta de maior vulto que envolva obras mais profundas”, disse o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Michel Mittmann.

Em especial quem não conhece a região, como é o caso de turistas, acaba deixando o bairro ao procurar pelas lojas comerciais do local. Para fazer a volta é necessário percorrer mais de três quilômetros até o bairro seguinte e só então conseguir retornar. A Secretaria Estadual de Infraestrutura, órgão responsável por realizar as obras que se façam necessárias, agora vai aprofundar a análise das opções propostas.

“Nós vamos agora debater com os técnicos da prefeitura e da secretaria para encontrar soluções que sejam efetivas e seguras para as pessoas. Uma das soluções seria uma rotatória. Se o Estado contratar, esse tempo é mais demorado do que uma doação por uma entidade empresarial, por exemplo. É o projeto que vai dar o valor do investimento. O Estado agora vai trabalhar para construir com todos esses atores, entidades empresariais, a Câmara, a sociedade dos bairros e a prefeitura, uma solução definitiva.

Acompanharam no local o presidente da Comissão de Viação, Obras Públicas e Urbanismo, vereador Claudinei Marques (Republicanos), o vereador Miltinho Barcelos (DEM), além do deputado estadual Sergio Motta (Republicanos). Estavam presentes também representantes do empresariado do bairro e de lideranças comunitárias.