TV Câmara

Futuro do esgotamento sanitário no Distrito de São João do Rio Vermelho em debate

quinta-feira, 17 Outubro, 2019 - 19:11

Com o aumento de construções irregulares e a demanda por saneamento no Norte da Ilha, vem crescendo a preocupação por moradores e especialistas. Esse crescimento desordenado e seus impactos foram discutidos e reunião ampliada da Comissão do Meio Ambiente da Câmara. Em debate, o futuro do esgotamento sanitário no bairro de São João do Rio Vermelho, localizado no Leste da Ilha, entre a Barra da Lagoa e Ingleses. 

A prefeitura de Florianópolis tem uma perspectiva positiva sobre uma solução para a região e vem acompanhado os estudos que estão sendo realizados em conjunto com a Casan e com a equipe técnica da prefeitura para que se tenha um consenso que possa satisfazer os moradores e também em relação a questão ambiental “Aparecem duas ou três maneiras para tentar atender a comunidade do Rio Vermelho. Porém nós vamos verificar aquela que mais vai se adequar para preservar justamento o manancial aquífero e os nossos rios na região,” disse Francisco José da Silva, Diretor de Saneamento da Prefeitura Municipal de Florianópolis. 

Na reunião ampliada a representante da Casan, Andréia Trennepohl explicou que ainda não pode ser implantada a rede de esgoto na região. “Nós não teríamos para onde mandar o efluente tratado. Foi pensado em encaminhar esse efluente para a rede da Barra da lagoa. Mas como lá já está no seu limite, não tem como essa região receber mais. A rede dos Ingleses também não tem mais como receber, porque ela tem um limite de 100 litros por segundo hoje e ela já está enviando para o Rio Capivari. Uma das únicas opções que a gente vê seria o emissário submarino, que poderia estar atendendo todas as regiões, inclusive o Rio Vermelho”, afirma Andréia.  

O vice-presidente da comissão do meio Ambiente, vereador João Luiz da Bega (PSC), que solicitou atraves de requerimento a iniciativa apoiado pelos demais vereadores, avaliou como uma reunião proveitosa, já que foi dada a oportunidade de se ouvir a  Companhia Catarinense de Águas e Saneamento e buscar o saneamento do esgoto sanitário do bairro Rio Vermelho. “O ponto alto foi como encaminhamento a criação de uma comissão especial dentro da nossa comissão do Meio Ambiente da Câmara para tratar com a Casan, com a Floram, Vigilância Sanitária e Prefeitura a questão do esgoto e saneamento do bairro.’’