Text Resize

-A A +A

Tema

Current Theme: Padrão

SAÚDE PÚBLICA, EDUCAÇÃO E COMÉRCIO SÃO TEMAS DEBATIDOS NA CÂMARA
338d7574-2ac1-4b5f-93f0-014908f29213

O mês de junho na Câmara de Vereadores iniciou abrindo espaço para a população utilizar a Tribuna. Nesta terça-feira (08/06) diversos temas foram abordados. Dentre eles, o comércio ilegal no Norte da Ilha, a situação dos senegaleses, os baixos investimentos do Executivo nos Conselhos de Saúde, de Educação e também na área Cultural, além da criação de um Centro de Parto Humanizado.

Representando o Comércio de Canasvieiras, Severino Oliveira Marinho, relembrou as dificuldades enfrentadas pelos comerciantes que estão de acordo com o a lei. “Toda temporada estamos sendo massacrados e perdendo espaço para os comerciantes ilegais tanto do nosso país quanto de fora. É necessário que exista uma regularização”.

Para Seck Mbaye, responsável pela Associação dos Senegaleses na Capital, é necessário que a cidade viabilize o trabalho para os imigrantes. “Nós precisamos da regularização e que também seja possível um local para que vender nossos produtos. Precisamos também pagar aluguel e sustentar nossos filhos e família.

Em nome do Conselho Municipal de Educação e do Conselho Municipal de Saúde, Maria Lucena Conte e João Silvestre, apontaram a ausência de investimento e o não cumprimento do que estava no Plano de Governo.

Cíntia Domit Bittar, subiu a Tribuna também para pedir a publicação do edital do Prêmio Armando Carreirão, que fomenta as produções audiovisuais em Florianópolis. “Basicamente com essa ação nós queremos trazer dinheiro pra cidade através deste incentivo”.

O mergulhador e integrante do Movimento XXX, Luciano Mergulhador, como é conhecido, chamou a população para participar mais ativamente e ficar por dentro do que é discutido nos poderes Executivo e Legislativo da Capital. “A nossa é ideia é combater o crime organizado político que se encontra no poder da nação. Se a população organizada cobrar e ficar mais próximo aos vereadores será possível mudar esse cenário”.

Por fim, a professora do curso técnico de Enfermagem e superior em Radiologia, Vanessa Jardim, e a enfermeira Mayra Calvette, falaram sobre criação de Centro de Parto Natural (CPN) em Florianópolis. O objetivo é atender a portaria do Ministério da Saúde, publicada em 2015, que estabelece que os municípios devem implantar CPN para atingir os objetivos da Rede Cegonha.

Notícias Relacionadas