TV Câmara

A Câmara Municipal de Florianópolis está transmitindo todas as sessões ao vivo pelo canal oficial no Youtube. Acesse pelo link: https://www.youtube.com/channel/UCSClFwIsnlvVz5Y_5FkHrdg

É possível assistir também por meio da área da TV Câmara no site da CMF: http://www.cmf.sc.gov.br/tvcamara

O Grande Expediente na sessão da Câmara de Vereadores desta quarta-feira (13/03) contou com a presença dos secretários de Administração, Casa Civil  e Saúde da Capital, para responder perguntas a respeito da situação do Almoxarifado Central de Florianópolis. O almoxarifado foi interditado no dia 31 de janeiro, por não ter licença da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e nem da Vigilância Sanitária de São José, onde fica localizado. A explicação é fruto de um requerimento aprovado em plenário pelos parlamentares.

A Tribuna Livre da Câmara Municipal de Florianópolis  é um espaço para que pessoas e entidades venham ao parlamento apresentar suas ideias. Nesta terça-feira (12/03), participaram pessoas que lutam pela vida e com seus discursos representam muitas pessoas. O 8M, movimento de luta das mulheres e o Movimento “Eu empurro essa causa” foram os participantes da tribuna

Tomaram posse nesta segunda-feira (11/03) os vereadores mirins que vão atuar no biênio 2019/2020 no Legislativo da Capital. O vereador mirim, Gustavo Teixeira, falou na tribuna em nome de todos e ressaltou a importância do projeto na vida deles: “A nossa expectativa é muito grande, e sabemos do tamanho da responsabilidade que é representar o povo florianopolitano na Casa Legislativa, tenho certeza que vamos crescer como cidadãos”.

 A retomada dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Florianópolis fecha o mês de fevereiro com alto percentual de presença dos parlamentares em plenário. As Sessões Ordinárias do mês tiveram uma média de 95% de comparecimento, quase sempre com ao menos 22 dos 23 vereadores presentes. O resultado vem após uma série de mudanças no sistema de frequência, para modernizar e também dar maior transparência.

 Com a intenção de reduzir gastos, o presidente da Câmara Municipal, Roberto Katumi (PSD), está colocando em prática um enxugamento na máquina pública do Legislativo. A realização de uma reforma administrativa, o corte de gratificações, a revisão de contratos e a extinção de cargos comissionados gerou economia que a soma R$ 1.041.400,00 (Um milhão e quarenta e um mil e quatrocentos reais) em contenções de despesas. “Estamos trabalhando duro e com responsabilidade para reduzir gastos desnecessários.

Na tarde desta quinta-feira (07/03), a Comissão de Turismo e Assuntos Internacionais se reuniu para debater junto aos sindicatos dos guias e transportadoras os problemas enfrentados pela classe em Florianópolis. Um dos pontos abordados na reunião, foram os ônibus turísticos que vem de fora e continuam circulando pela Ilha, ao invés de deixarem os turistas no hotel e irem para os bolsões. Muitos viajantes já compram os pacotes em suas cidades, com transportes e guias.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte da Câmara de Vereadores aprovou, por unanimidade, o relatório preliminar na tarde desta quinta-feira (28). O vereador Renato da Farmácia (PR) apresentou o relatório que tem como finalidade investigar o processo licitatório que gerou a concessão do transporte público em Florianópolis, além de apurar os valores das tarifas cobradas da população. Renato destacou durante a leitura o papel do Legislativo e da CPI para a sociedade: “Existem indícios e fatos que justificam a continuação da CPI.

A Câmara de Vereadores realizou na tarde desta quarta-feira (27/02) uma Audiência Pública para mudar a Unidade de Conservação de Parque Natural para Monumento Natural, com a criação da Unidade de Conservação Monumento Natural Municipal da Lagoa do Peri, a MONA.

O projeto de lei do Executivo, discutido na audiência pública, prevê a criação da MONA em uma alternativa definida em conjunto pela Floram e sociedade civil, incluindo a UFSC.

O Plano Municipal de Coleta Seletiva (PMCS) mostra que cerca de 37% do lixo produzido em Florianópolis é composto por resíduos sólidos orgânicos, um material que poderia ter um destino útil ao invés de ser descartado em um aterro sanitário. Para mudar essa realidade, a Câmara de Vereadores de Florianópolis aprovou nesta terça-feira (26/02) o projeto de lei 17506/2018 que torna obrigatória a reciclagem dessas sobras, conhecidas como lixo orgânico, para compostagem ou outra forma de reutilização. O projeto é de autoria do vereador Marquito (PSOL).