Cíntia Moura Mendonça - Coletiva Bem Viver

VEREADOR

PERFIL

Movidas pelo desejo de construir uma verdadeira transformação social coletiva rompendo com o atual sistema político, excludente e injusto com questões populares e feministas, cinco mulheres chamaram para si o desafio de levar à diante uma “mandata” coletiva, pelo Partido Socialismo e Liberdade, o PSOL. Floripa agora conta com a potência de uma construção política que amplia o alcance da discussão e a representatividade popular nos projetos de lei debatidos no legislativo municipal.

Fortemente pautada no conceito da Sociedade do Bem Viver, na aliança das lutas do campo, da cidade e da floresta, a Coletiva Bem Viver trás, para a Câmara, um novo jeito de construir a cidade a partir da diversidade na representação, da participação popular e da gestão comprometida com o bem comum. Eleitas com 1.660 votos, as mulheres que compõem essa co-vereança têm como horizonte a construção de uma sociedade livre da exploração, da opressão e da destruição do planeta. Defendem os direitos das mulheres, a igualdade racial, a libertação animal e o direito de amar. Juntas, estão engajadas em promover amplo debate sobre direito à cidade, educação, mobilidade urbana, trabalho e renda e meio ambiente para construir com a população alternativas e formas inovadoras de romper com esse ciclo de ausências para as pessoas na vida pública.

Quem são as co-vereadoras:

Cíntia Mendonça, mãe, gestora, defensora dos direitos humanos e da natureza, militante ecossocialista e feminista. Mestra em Administração Pública. Atua nas lutas da cidade pelo Fórum Intersetorial de Políticas Públicas de Florianópolis, nos Conselhos de Assistência Social e de defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes, conectando com as lutas do Campo e da floresta na construção das Comunidades Agroecológicas do Bem Viver e como conselheira do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado de Santa Catarina. Sonha e luta no seu cotidiano para construir uma sociedade livre de exploração, de todas as opressões e pelo fim da destruição do planeta.

Joziléia Daniza Kaingang, liderança indígena, professora, antropóloga, feminista, ativista ambiental. Luta contra as desigualdades raciais e sociais, pela implementação efetiva das ações afirmativas e cotas nas universidades públicas. Atua na construção da educação escolar transdisciplinar, pautando o afeto na inclusão de todos no ensino fundamental, médio e superior. Tem compromisso com a causa indígena, suas pautas e movimento, somando as lutas de combate ao racismo e pela democracia. Participa da rede global de Mulheres Indígenas trabalhando pela Cura da Terra. Engajada no movimento de mudança, pela sociedade justa e inclusiva na constante construção de uma sociedade do Bem Viver.

Lívia Guilardi, mãe, artesã, economista, agente cultural, atuante da defesa dos direitos humanos e da natureza, militante pelo bem viver, ecossocialista, anti-racismo e feminista econômicas. Se dedica à construção econômica solidária, em projetos de desenvolvimento territorial e local, com atuação em coletivos de fomento em arte e cultura. Atualmente é militante no Subverta em SC, colaborando na construção da Sociedade do Bem Viver, em ações que combatem a exploração, as diferentes formas de opressão e a destruição do planeta.

Marina Caixeta, Estudante, professora, feminista e ecossocialista. Desde o início da jornada universitária é ativa no movimento estudantil. Sempre engajada nas lutas feministas, antirracistas e anti-LGBT-fóbicas, filiou-se ao PSOL movida pela necessidade de resistir ao retrocesso que estamos vivendo mais recentemente, encontrando no Subverta o espaço revolucionário de militância necessário para os enfrentamentos do nosso tempo.

Mayne Goes, Estudante, vegana, feminista negra e ecossocialista. Iniciando sua militância no Subverta, onde encontrou um espaço revolucionário para lutar coletivamente contra todas as opressões e a destruição do planeta. Dedicada às lutas antirracistas, feministas e de libertação animal. Sonha com o dia em que todos nós vamos poder conviver na Sociedade do Bem Viver.