TV Câmara

Notícias dos Gabinetes

PRI APRESENTA A TOPÁZIO A REALIDADE DA PROTEÇÃO ANIMAL

Quem visitou a Diretoria de Bem-Estar Animal, no último sábado, 10/6, foi o vice-prefeito de Florianópolis, Topázio Neto (REPUBLICANOS). Topázio, que já adotou vários animais de estimação, foi recepcionado na DIBEA, onde conversou com a equipe.
A vereadora e segunda vice-presidente da Câmara Municipal, Pri Fernandes (PODEMOS),  explicou a Topázio sobre a realidade da proteção animal no município, causa em Pri atua há mais de 20 anos.

178 ANIMAIS:

Topázio já adotou vários animais de estimação e, desta vez, acompanhou de perto o cenário onde estão 178 animais. "Entre cães e gatos que foram atropelados ou resgatados de situações bem críticas de maus-tratos no município" relatou Pri.

A vereadora e o vice-prefeito também gravaram um mensagem especial de conscientização sobre a adoção de animais. 

Foto/Crédito: Leandro de Oliveira

Vereador Marquinhos realiza homenagem às Igrejas pelo trabalho social na pandemia

Na sessão da última segunda-feira (5), o vereador Marquinhos-PSC, realizou uma homenagem às Igrejas Evangélicas, pelo fundamental papel na minimização da desigualdade social durante a pandemia de covid-19. Com a crise, a população encontra nas Igrejas, um porto seguro, que oferece solidariedade e acolhimento espiritual. 

Pri homenageia ECOPET e sugere novo ponto de arrecadação de tampinhas para castração em massa

"Tampinhas de plástico financiam castrações de animais abandonados desde 2017". A ação da ECOPET torna-se um lema ao bem-estar animal.  A vereadora e segunda vice-presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Pri Fernandes (PODEMOS) enfatizou na tribuna do legislativo a importância da entidade.

Pri Fernandes apresentou uma Moção à ECOPET, aprovada por unanimidade pelos colegas vereadores. O documento destaca  projeto voluntário que atua na região da Grande  Florianópolis, com foco em castração em massa. 

"A entidade realiza ações para coletar tampinhas de garrafas PET e com suas vendas arrecada fundos para castração. Utiliza áreas de grande circulação, como supermercados, restaurantes e petshopps como

pontos de coleta. Até fevereiro de 2021 já foram recolhidos 214.881kg de tampinhas, o que gerou o nº de 4.440 castrações em comunidades carentes na Grande Florianópolis" explica a vereadora Pri.

 

PRI QUER AMPLIAR A ARRECADAÇÃO NO CENTRO DE FLORIANÓPOLIS:

 

Durante a sessão legislativa desta segunda-feira, 4/6, Pri Fernandes sugeriu em sua fala, ao Presidente da Câmara dos Vereadores de Florianópolis, que se inclua uma urna na entrada do prédio da Câmara. "Para contarmos com um local de coleta fixo e mais abrangente aqui no centro de Florianópolis". 

 

FOTOS: DIVULGAÇÃO/ECOPET

Uso medicinal da Cannabis pode virar lei nas três capitais do sul do Brasil

A população das três capitais do Sul do Brasil que sofre com síndromes, transtornos e doenças como autismo, epilepsia, TDAH, TOC, síndrome de Tourette, Alzheimer, Parkinson, fibromialgia e insônia passam a ter uma esperança de ter a Cannabis medicinal disponível para o seu tratamento na rede pública de saúde.

Vereador Diácono Ricardo (PSD): 6 Meses de mandato

Encerramos o primeiro semestre de nosso mandato, 6 meses de muito trabalho em conjunto para a construção de uma Florianópolis melhor para todos. Tem sido uma experiência enorme poder representar a população nessa Casa Legislativa. Mesmo em meio a pandemia não deixamos de lado questões pertinentes à população. Em meio a tanto trabalho e dedicação conseguimos em 181 dias encaminhar 282 Ofícios, dos quais 58% foram atendidos. Também recebemos dezenas de demandas diretamente via redes sociais, das quais 45% foram resolvidas de forma direta.

Bruno Becker propõe Programa Emprego Primeiro

O primeiro Projeto de Lei protocolado pelo vereador Bruno Becker institui o Programa Emprego Primeiro, que incentiva a contratação de mão-de-obra local, em cota social de vulnerabilidade nas obras públicas do município.
Segundo o Icom, a taxa de pessoas que declararam que ficaram ou algum membro da família ficou desempregado durante a pandemia em 2020 está próxima de 70%. Somado a isso, segundo dados do CadÚnico, quase 22 mil famílias em Florianópolis vivem com menos de menos salário mínimo.