TV Câmara

Vereadora Maryanne Mattos fiscaliza unidades de educação em Florianópolis

As últimas semanas foram de fiscalização nas escolas e creches municipais para a vereadora Maryanne Mattos (PL) em Florianópolis. Preocupada com o atual estado do coronavírus na cidade e concomitante à volta às aulas, a vereadora foi conferir de perto se as unidades estão preparadas para o ensino presencial.

Segundo a vereadora, há poucos locais prontos e na maioria dos casos não há condições humanas nem estruturais para receber os servidores e as crianças. “Encontrei os equipamentos de proteção individual para os trabalhadores, que irão durar, em média, um mês. Vi unidades com salas preparadas, cumprindo com o distanciamento social e com medição da temperatura na entrada e colocação de álcool por todo local. Mas o que mais me preocupa são as creches e escolas que, já com caso suspeito, afastam diversos servidores e não há, por parte do Executivo, substituição destes profissionais, afetando, assim, o atendimento à comunidade escolar”, explica.

Além disso, como cada unidade teve que apresentar um plano de contingência, não há um plano único para gerenciar os protocolos de segurança da educação em Florianópolis. “Vi servidores sem orientação quanto deve ser a organização do local e sem saber como prosseguir para garantir um retorno seguro. Cada escola e creche tem se organizado da forma como pode e que acredita ser mais seguro, mas sem respaldo da gestão municipal que teve um ano para preparar todos para o ensino presencial”.

Durante as visitas, a vereadora também se deparou com falta de manutenção nas áreas externas e diversas unidades em obras que poderiam ter sido finalizadas ano passado enquanto estavam sem atendimento presencial. “Falta um olhar mais atento do poder público às estruturas de educação que, mesmo sem abrir em 2020, continuam com várias demandas, como pintura descascando, fiação elétrica precisando ser trocada, telas rasgadas, entulhos das obras que não foram retirar, mato por todo lado e brinquedos quebrados. Sem falar em unidades que nem espaço físico tem, porque ainda estão em construção, oferecendo nestes casos instalações muito precárias que colocam em sério risco tanto os servidores quanto as crianças”, complementa.

Já foram vistoriadas pela vereadora 16 unidades em todas as regiões e a fiscalização continuará nos próximos dias em outros bairros da cidade. Após as visitas, a vereadora fará um relatório para a Prefeitura de Florianópolis apontando o que foi encontrado e que precisa de intervenção por parte do município.