TV Câmara

Câmara aprova projeto que amplia serviços na Dibea

segunda-feira, 6 Dezembro, 2021 - 18:46

O projeto de Lei Complementar 1870/2021 de autoria do Poder Executivo foi aprovado na tarde desta segunda-feira (6) na Câmara Municipal de Florianópolis. A matéria altera a lei 682/2019 que trata da organização administrativa e funcional, atribuições e competências da Diretoria do Bem-Estar Animal (Dibea) de Florianópolis, visando abrir a possibilidade de moradores de outros estados e municípios adotarem animais na entidade.

Atualmente um dos requisitos para adotar um animal na Dibea é ser morador de Florianópolis, mas no espaço há mais animais resgatados do que adotados, o que está comprometendo o trabalho da entidade e o bem-estar desses animais. "O processo de adoção da Dibea é extremamente importante e rigoroso porque completa um ciclo de atuação da Diretoria, que consiste em resgatar, cuidar - que engloba vermifugar, alimentar, dar atendimento veterinário, acompanhamento veterinário, vacinação e castração. A adoção é a parte final desse processo e uma das mais importantes, porque nenhum animal ali é doado por ser doado. Sem essa última etapa, a Dibea atinge uma superlotação, como é o caso da atualidade", afirma a vereadora Pri Fernandes (PODEMOS), defensora da causa animal. Hoje existem pelo menos 206 animais a espera de um lar na Dibea.

Com a aprovação do projeto, moradores de outras cidades e até de outros estados do País poderão adotar animais na Dibea em casos excepcionais, que podem ser: 

Adoção de animais que tenham mais de um ano de permanência no canil ou gatil da Dibea; de cães e gatos idosos; de cães e gatos deficientes; de cães de grande porte, principalmente das raças pitbull e american; e em demais situações que a Diretoria entenda como caráter excepcional.

Lembrando que por se tratar apenas de casos excepcionais, as pessoas que moram em Florianópolis ainda terão preferência na adoção dos animais.