TV Câmara

Sessão solene homenageia o Dia Mundial do Meio Ambiente

segunda-feira, 7 Junho, 2021 - 18:13

Na tarde desta segunda-feira (7), o Grande Expediente da Câmara Municipal de Florianópolis foi destinado a uma sessão solene em homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no último sábado (5).

Sob o tema: Cuidar da Natureza, Cuidar da Terra e Cuidar das Pessoas, foi destacado a importância de se conservar os oceanos e a biodiversidade para garantir o acesso a recursos como água, alimentos, medicamentos e energia.

"A ONU define para esta década duas diretrizes importantes para fazer com que a terra não aqueça 1,5 ºC até 2030: a dos oceanos, que produzem toda a diferença de temperatura, atmosférica, e mais do que isso, é um organismo vivo capaz, inclusive, de restaurar nossa existência. Também foi destacado pela ONU a década da restauração dos biomas naturais, porque nós temos perdido de forma profunda a biodiversidade. Nós vivemos no bioma da Mata Atlântica, que é altamente diverso e depende de sistemas interligados, como restingas, dunas e pequenos córregos para existir", destacou o autor do requerimento, vereador Marcos José de Abreu - Marquito (PSOL).

Durante a ocasião, o parlamentar distribuiu aos vereadores presentes no plenário e aos servidores da Casa mudas de plantas nativas da Mata Atlântica para incentivar a preservação do bioma na capital.

A sessão homenageou ainda dois movimentos sociais ecológicos de Florianópolis, o Movimento Ilha Verde e o Movimento Ecológico Livre (MEL), representados por Lúcio Dias e pelo professor Francisco Ferreira e pelo biólogo Zé Olímpio, respectivamente.

Lúcio Dias levantou o comprometimento geral e o papel dos voluntários como alicerce para o avanço dos movimentos ambientalistas e a proteção do meio ambiente. "É importante que o cidadão seja participativo olhando para a sua calçada, para a sua rua quando abrir a porta, e perceber que árvore é aquela que está na sua frente. Então, converse com os seus vizinhos sobre meio ambiente, monte um conselho de rua, sua associação e vamos em frente sempre defendendo a melhor qualidade de vida para todos", disse.

O biólogo Zé Olímpio destacou a necessidade de tratar o ambientalismo como uma questão política. "Se nós entendermos que política nada mais do que a capacidade de criar limites de convivência entre diferentes diversidades, a questão ambiental será identificar, respeitar e conviver com limites que são dados pela própria natureza", disse.

O professor Francisco Ferreira relembrou a história do MEL, que iniciou durante a Ditadura Militar, na década de 1980, e promoveu desde então ações como a Defesa do Parque da Lagoa do Peri, movimento contra os 12 andares nas praias de Florianópolis, campanha contra o uso de agrotóxicos, fechamento do Lixão do Itacorubi e campanha pelo Turismo Sustentável.

O presidente da Comissão do Meio Ambiente, Dalmo Meneses, finalizou a sessão solene trazendo uma reflexão sobre a preservação do meio ambiente ser uma iniciativa realizada em conjunto por toda a sociedade. "Na maioria das vezes as pessoas falam que querem preservar o meio ambiente mas que seja preservada pelo outro, e não por ele. Então eu quero parabenizar as pessoas que trabalham para incentivar a preservação do meio ambiente", disse.

A Procuradora Federal Dra. Ana Lúcia Hartmann também participou da sessão solene de forma virtual.